| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

DIÓGENES
Desde: 15/07/2005      Publicadas: 655      Atualização: 10/01/2016

Capa |  CULTURA  |  HISTÓRIA  |  OPINIÃO  |  TOQUES


 CULTURA
  24/04/2009
  0 comentário(s)


AH! O LAGO TITICACA! - texto de URDA ALICE KLUEGER
Meu coração batia forte de emoção (e de falta de oxigênio) enquanto negociava com um barqueiro um passeio pelo Lago. Embarcamos, eu a molhar a mão na água límpida e gelada da esteira do barco, crente estar vivendo um dos maiores sonhos da minha vida " quando o barqueiro voltou. O passeio todo durara 15 minutos, e não houve o que fizesse o safado do barqueiro voltar para a água.
AH! O LAGO TITICACA! - texto de URDA ALICE KLUEGERAH! O LAGO TITICACA!

Era bem assim que eu pensava nele desde que o vi pela primeira vez, numa foto no meu livro de Geografia, lá nos tempos de Ginásio: "Ah! O Lago Titicaca!". Aquela foto em preto e branco do meu livro de Geografia acompanhou-me pela vida afora e, muitos anos depois, em 1993, acabei indo conhecer o lago mais alto do mundo. Nessa época, eu já tinha visto muitas outras fotografias do mesmo, já falara com pessoas que o conheciam pessoalmente " enfim, era quase uma expert em Lago Titicaca.
Meus sonhos para o Lago Titicaca eram lindos: eu caminharia durante horas pelas praias que o margeiam, dentro de uma tarde idílica e amena, vendo os mais incríveis panoramas; eu passearia de barco, lentamente, sobre as suas águas que sabia azuis, numa perfeita comunhão com a natureza andina, por horas inesquecíveis, nascidas do sonho suscitado por um livro de Geografia.
Na prática, não foi nada assim. Já fazia dias e dias que eu e minha amiga Sônia vínhamos viajando pelos altiplanos bolivianos, região extremamente árida, seca, e carente de oxigênio (está-se a 4.000 m de altitude). Apesar da aridez e do mal-estar da altitude, é lindo conhecer a Bolívia, com sua cultura tão diferente da nossa, e eu achava que chegar ao Lago Titicaca seria a parte mais linda da viagem.
Saímos, enfim, uma manhã, de La Paz para o Lago Titicaca. Não é longe, e a aproximação dele deu uma melhorada na aridez geral e apareceram arvorezinhas, roças, vegetação em geral, e, principalmente, o estupendo azul do Lago, a se esgueirar pelos entremeios da paisagem de morrinhos, tão lindo ao sol que a minha alma parecia florescer " estava, enfim, chegando ao meu livro de Geografia do Ginásio!
Atravessamo-lo no Estreito de Quitina, e como fiquei surpresa ao ver nele navios de verdade, e a Capitania dos Portos à sua beira! Era uma travessia pequena, que se fez de balsa, e eu ansiava por chegar à Copacabana, às suas margens, onde nos demoraríamos por mais de um dia!
Copacabana é a praia do boliviano. Estação balneária muito freqüentada no verão, estava quase abandonada quando lá chegamos, no mês de maio. Além do Lago, a cidade tem a nos oferecer o Santuário de Nossa Senhora de Copacabana, a padroeira da Bolívia, uma praça, diversas ruas, um banco, e um mingintório público (onde se faz xixi), palavra nova do espanhol para mim.
É claro que Sônia e eu dirigimo-nos ao Lago tão logo arranjamos hotel e comemos alguma coisa. Meu coração batia forte de emoção (e de falta de oxigênio) enquanto negociava com um barqueiro um passeio pelo Lago. Embarcamos, eu a molhar a mão na água límpida e gelada da esteira do barco, crente estar vivendo um dos maiores sonhos da minha vida " quando o barqueiro voltou. O passeio todo durara 15 minutos, e não houve o que fizesse o safado do barqueiro voltar para a água.
Braba com ele, era hora da outra parte do sonho: longas caminhadas à beira do lago mais alto do mundo. Dei os primeiros passos confiante, mas, 20 metros depois, tive que desistir: a altitude me tirava as forças, o coração disparava, a cabeça parecia que ia explodir diante do esforço. Tivemos que contentar-nos, eu e Sônia, em ficarmos sentadas num pedaço de madeira, enquanto, na nossa frente, uma família boliviana aproveitava para lavar roupa dentro do Lago gelado.
Quando o mal-estar da altitude melhorou um pouco, voltamos lentamente à cidadezinha de Copacabana, passando pelo mingintório público. Gastamos uns 15 minutos conhecendo o Santuário de Nossa Senhora de Copacabana, e depois descobrimos que nada mais havia para fazer às margens do Lago Titicaca. Turistas de todas as partes do mundo, tão aborrecidos quanto nós, espalhavam-se pela praça ou compravam algum artesanato. Todos falavam um pouquinho de espanhol, e quando conversávamos com algum, o papo era invariavelmente o mesmo:
" Vocês são de onde?
" Somos do país tal.
" E vão até onde?
" Vamos a Machupichu.
E aí acabava o vocabulário deles, e o tédio voltava para todos nós. O que foi bom, no Lago Titicaca, foram as trutas, enormes trutas grelhadas que se comia por três dólares, regadas a cuba-libre. Mas os sonhados passeios transformaram-se em desilusão.
Blumenau, 18 de agosto de 1996.
Urda Alice Klueger



  Mais notícias da seção Geral no caderno CULTURA
10/12/2011 - Geral - A IRMANDADE DA IMPUNIDADE - FAUSTO BRIGNOL
O governo Lula/Dilma, desde que tomou posse, em 2003, tornou-se muito amigo dos militares. É o governo civil que os militares sempre desejaram. Podem pesquisar, podem descobrir, podem divulgar, mas não podem punir....
21/12/2009 - Geral - É A TREVA: RUMO AO DESASTRE - LEONARDO BOFF
Aqui surge a segunda lição que importa tirar da COP 15 de Copenhague: o grande vilão é o sistema do capital com sua correspondente cultura consumista. Enquanto mantivermos o sistema capitalista mundialmente articulado será impossível um consenso que coloque no centro a vida, a humanidade e a Terra e se tomar medidas para preservá-las. ...
26/06/2009 - Geral - TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO... - texto de MARLI GONÇALVES
Naquela época, final dos 60, embora eu ainda fosse bem pequena, via que era tudo mais ágil, mais divertido, as coisas aconteciam mesmo que debaixo de porrada....
30/03/2009 - Geral - AMANHÃ VAI SER MAIOR - por ELAINE TAVARES, jornalista
Tudo bem, a gente sabe o quanto as pessoas são engolidas pela mais-valia ideológica que se expressa na televisão, no trabalho, em casa, na escola. Mas o papel de quem luta é perseverar e buscar desvelar o que está escondido. ...



Capa |  CULTURA  |  HISTÓRIA  |  OPINIÃO  |  TOQUES
Busca em

  
655 Notícias